31 de dezembro de 2006

Não ao aborto

Aproveitando um vídeo publicitado pelo (des) evolução, na postagem o ser (des) humano, venho mostrar um vídeo sobre as razões do não na questão em referendo em 11 de Fevereiro, anuncio neste blogue as minhas razões para defender o não, ficando disponível para o debate.

Fica um link, porque o vídeo contém partes mais sensíveis.



A minha principal razão para defender o não é a defesa da vida, uma vez que esta existe, pelo menos de forma potencial.

Sei que vou ser exagerado, mas uma mãe vai poder fazer um aborto (exagero: matar) a uma criança que ainda não nasceu, mas que nasceria (com um alto grau de probabilidade) se este não acontecesse, mas depois deste nascer não lhe pode bater?
Onde está o problema? Em matar uma criança no ventre da mãe? Em bater num bebé? Não será nas duas?

Assim sendo, não será que se cairá num erro ao optar pelo sim à liberalização do aborto até às 10 semanas de gestação? Eu creio que sim, por isso...

VOTO NÃO

3 comentários:

sapiens disse...

Concordo plenamente.
Sem tirar nem pôr. Al´´as, como demonstro por já várias vezes no meu blog. Pena é ter apenas 16 anos e não poder votar. Duvido mesmo fazê-lo futuramente, especialmente se ganhar o Sim. Porque se ganha o Não, a solução não é definitiva, e provavelmente, voltarão a fazer um novo referendo daqui a alguns anos. Mas... se ganha o Sim... já está: é mais fácil ser-se o carrasco de um bebé!

Não é por ser cristã, ou católica, ou pertencer a uma outra qualquer religião. É simplesmente por DEFENDER A VIDA, em toda e qualquer acepção.

Fico por aqui, mas ainda há muito para dizer. Talvez as imagens façam o resto!

Beijo,
Sophia.

nmc disse...

http://cidadeladosincultos.wordpress.com/2006/12/10/a-forca-ou-forcinha-dos-argumentos/

Bruno disse...

o Não protege a mulher!
o Não protege o bébé!
o Não resposabiliza o Estado e a sociedade para ajudarem as mães em dificuldades!
o Não é pela vida!
o Não é pelo respeito de todos!

a vida merece e agradece!